Compliance LGPD: confira 6 dicas para adotar na sua empresa

Postado em  março 18, 2021
compliance lgpd

Compliance LGPD são dois conceitos que têm muita correlação. Eles estão relacionados ao perfeito atendimento às normas da Lei Geral de Proteção de Dados pessoais que já bate à porta do empreendedor que utiliza informações de seus consumidores, fornecedores e demais pessoas ligadas a um estabelecimento.

O não cumprimento dessas determinações pode fazer com que a sua empresa esteja exposta a multas e sanções graves. Por isso, é fundamental aliar o compliance e suas estratégias para atender a todos os pontos da Lei que exercem influencia sobre o seu negócio.

Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo. Nele, mostraremos dicas valiosas de como fazer a LGPD funcionar em perfeita conformidade.

A importância de relacionar compliance LGPD

O objetivo da LGPD é dar mais transparência ao usuário quanto a captação de seus dados, bem como a forma que eles são utilizados. Durante anos, as empresas poderiam capturar e gerenciar informações sobre clientes e utilizá-las da forma que desejassem.

Com a entrada em vigor da LGPD isso muda drasticamente. A partir da Lei as empresas que utilizam esses elementos precisam criar meios de deixar claro ao seu consumidor que está cedendo dados, bem como explicitar a forma que eles serão utilizados.

Caso as regras sejam descumpridas a empresa pode levar uma multa equivalente a 2% do seu faturamento, podendo chegar até 50 milhões de reais. Logo, é essencial que o empresário utilize técnicas de compliance — que significa estar em conformidade com uma norma — para evitar esse tipo de sanção.

As 6 dicas sobre como fazer o compliance LGPD

Entendida a importância de buscar a perfeita conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados pessoais mostraremos algumas estratégias de compliance que podem ser adotadas na sua empresa. Acompanhe!

1. Faça um diagnóstico da empresa

O passo inicial para a implementação do compliance LGPD é fazer um diagnóstico da situação atual da sua empresa. Não há como imaginar um processo de adequação sem antes passar por uma profunda análise da posição que o negócio se encontra no momento.

Após a divulgação da Lei muitos empresários passaram a adotar algumas medidas para, pelo menos, iniciar um processo de preparação. Nesse sentido, é importante verificar se você já fez algo e como esse trabalho pode ser aproveitado.

2. Mapeie o fluxo de dados

O próximo passo é fazer o mapeamento do fluxo de dados. Para tanto, é preciso fazer o caminho contrário, ou seja, voltar às páginas que foram utilizadas para capturar dados dos seus clientes antes do surgimento da LGPD.

Nesse caso, é preciso verificar se esse fluxo de captura de dados está em conformidade com as exigências. É preciso ter em mente que dados já existentes na sua empresa precisam atender à legislação.

3. Avalie a segurança

O próximo passo é avaliar a segurança dos dados capturados. A LGPD assegura o direito ao usuário de saber como as suas informações serão captadas e utilizadas. No entanto, a segurança desses elementos também é essencial.

Isso significa que você precisa oferecer um ambiente seguro para os dados do seu consumidor, evitando que eles sejam vazados ou capturados por hackers. A omissão com a segurança e gestão de informações também pode gerar multas e sanções.

4. Monitore o ambiente de TI

Também é importante que você crie uma rotina de monitoramento do seu setor de TI. Esse é o departamento que será o responsável por criar mecanismos para a captura e proteção dos dados dos seus consumidores. Logo, é imprescindível que ele seja observado de perto.

Afinal, eventuais erros podem fazer com que a sua empresa descumpra com algum ponto da LGPD e, consequentemente, gere multas severas para o seu negócio.

5. Reavalie os dados coletados

Além dos cuidados com a captação de dados é importante reavaliar esse montante constantemente. Isso fará com que você possa eliminar cadastros que não são interessantes para o seu negócio e, consequentemente, deixar a sua lista mais enxuta.

Quanto maior for a quantidade de dados a serem administrados, mais eficiente deve ser o seu departamento de compliance LGPD. Logo, manter dados que não serão utilizados aumentará a exigência quanto ao cuidado com eles. Por isso, é importante sempre fazer essa verificação.

Dados de usuários que não interagem com a sua empresa ou que não fazem parte do público-alvo focado por ela podem ser removidos do seu armazenamento.

6. Invista em armazenamento em nuvem

Por fim, é importante que você avalie o armazenamento de documentos e dados em nuvem. Essa é uma forma de fazer a guarda desses dados de forma eficiente e menos custosa. Afinal, nesse caso não existe a necessidade de ter um equipamento físico para fazer essa armazenagem.

A utilização de servidores na nuvem facilita o acesso e a gestão dos dados capturados, além de proporcionar mais segurança para essas informações. Portanto, vale a pena pensar em investir nesse tipo de armazenamento para garantir o compliance na LGPD.

A aplicação do compliance LGPD

A implementação das estratégias de compliance dentro da Lei Geral de Proteção de Dados pessoais, realmente, pode ser um grande desafio para os empreendedores. Nem todos estão preparados para essas mudanças. Por isso, é fundamental contar com uma assessoria especializada no assunto.

Empresas como o OneShare fornecem serviços essenciais para a implementação desse processo. Entre os benefícios que oferecemos podemos destacar:

  • gerenciamento de arquivos, com um transfer poderoso capaz de compartilhar documentos digitais de até 30GB além de processos para classificação e identificação de documentos;
  • auditoria completa para que você possa fazer a gestão e o controle de acesso de cada usuário às informações cadastradas;
  • o próprio compliance para que você possa implementar as regras da LGPD com sucesso na sua empresa;
  • portal corporativo para que os colaboradores envolvidos com a captação e gestão de dados possam ficar por dentro das boas práticas relacionadas à LGPD.

Por fim, podemos concluir que compliance LGPD são dois conceitos inseparáveis. Ao implementar as regras da Lei em seu negócio você deve adotar uma nova política de mensuração de dados. Isso pode ser facilitado ao contar com uma prestadora de serviços especializada nessa área.

Portanto, se você quiser saber um pouco mais sobre o assunto acesse o nosso site e confira os nossos planos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.